top of page

As profissões do futuro no direito.


Segundo o advogado e pesquisador de novas tecnologias Bernardo de Azevedo, o universo jurídico disponibiliza muitas oportunidades para os bacharéis do direito. Isso significa que operadores do direito já estabelecidos no mercado buscam profissionais de outras áreas para otimizar seus serviços.


Se antigamente o leque de opções após a graduação em direito eram mais limitadas aos bacharéis, agora o número de oportunidades é significativamente maior.


Como assinala Azevedo, empresas e organizações estão investindo cada vez mais em equipes multidisciplinares para atender de maneira mais otimizada e eficiente às demandas do dia a dia.


Pensando nisso, resolvemos preparar este breve artigo a fim de apresentar as principais tendências profissionais do futuro do direito e suas características.


Engenheiro Jurídico


Já pensou nos benefícios e avanços que conseguiríamos se o direito e a engenharia caminhassem de mãos dadas? Pois bem, o que em anos atrás parecia um sonho, hoje já é uma realidade em vários escritórios.


Mas, afinal de contas, o que faz um engenheiro jurídico? De acordo com Bernardo de Azevedo, esse profissional se dedica a intermediar a relação entre advogado e desenvolvedor.


Para atuar nesse segmento do direito são necessárias algumas aptidões, como noções de lógica básica e pensamento analítico, além de entender de árvores de decisão.


Cientistas de Dados Jurídicos


Ainda de acordo com Azevedo em seu artigo “3 Novas Profissões para Bacharéis em Direito que você precisa saber”, uma outra atividade em alta no mercado jurídico é a de cientistas de dados jurídicos.


De acordo com o autor, esse ramo do direito tem como objetivo desenvolver estruturas para analisar, distribuir e interpretar dados de natureza jurídica.


Para atuar neste segmento, é obrigatório que o profissional domine ferramentas como SQL, R e/ou Python e possua noção de estatísticas, visualização de dados e machine learning.


Legal Designers


Por último, porém não menos importante, é válido assinalar o papel desempenhado pelos profissionais dedicados a tornar o linguajar jurídico mais "palatável" para clientes e demais pessoas de fora do ambiente jurídico.

Na definição de Bernardo de Azevedo, o legal designer é o profissional dedicado a propor soluções com foco na experiência do usuário.


Ainda de acordo com o advogado especializado em tecnologia, o profissional que se dedica a esse ofício deve dominar técnicas de design thinking, UX design, metodologias ágeis, storytelling e design gráfico, além de ser criativo.


e-Xyon: soluções para seu escritório


Como assinalado no artigo acima, o mundo está em constante transformação e com o universo jurídico não é diferente.


Mediante esse fato, escritórios e departamentos jurídicos que desejam embarcar no futuro necessitam aderir a ferramentas tecnológicas.


Foi pensando nisso que nós da e-Xyon desenvolvemos um software jurídico capaz de otimizar rotinas e atender demandas de produtividade e redução de custos.


Você gostou do artigo acima? Deseja aprofundar mais sobre o assunto? Então leia mais textos.


5 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page